No dia da mulher, uma homenagem para minha mãe!!


Boa noite, Bom dia, Boa tarde!!

Passei o dia de ontem, domingo, pensando no assunto do meu post aqui do blog.

Muitas ideias vieram a minha cabeça, mas não consegui estabelecer “conexão” com nenhuma.

O Dia Internacional da MULHER, ficou martelando o dia todo, mas ao mesmo tempo me perguntava:

“Falar o quê? Escrever aquelas palavras que já ouvimos várias vezes? Repetir o que já é senso comum entre todos?Afinal, por que existe o dia das Mulheres?”

É claro que eu sei e você também sabe do fato histórico que marcou este dia, mas para os dias atuais, será que  é só isso que está envolvido??

Muitas perguntas, muitas respostas…..Muitas dúvidas…..

Mas como este assunto está em todos os lugares, resolvi escrever, entretanto, para não cair na mesmice dos textos encontrados nesta data, resolvi então, falar de uma GRANDE MULHER!

A MINHA MÃE!!

Minha mãe faria  83 anos hoje, se estivesse entre nós. A 9 anos, ela nos deixou, vítima de um câncer no fígado.

Uma mulher que desde pequena sofreu muito, pois quando começou a aprender escrever o nome, foi tirada da escola para ajudar na lavoura da família, e não mais retornou.

Muitas vezes penso nisso: “Mesmo só sabendo escrever o nome, não deixou de mostrar o melhor caminho para seus filhos(as)”!!

E teve uma filha professora de Língua portuguesa!

Não ensinei minha mãe a ler, talvez uma das coisas que me cobro quando paro para pensar.

Hoje pela manhã comentava com meus alunos do segundo ano do Ensino Médio no colégio, sobre o papel da mulher na sociedade, e falava que eu vivi o período da Ditadura Militar e a transição deste para todos os outros modelos educacionais e sociais que foram surgindo.

Minha mãe, assim como várias outras pessoas um pouco mais experientes que eu, viveram  e foram educadas numa sociedade totalmente ditatorial, com famílias que prezavam a educação tradicionalíssima. Um período de muito sofrimento!

A MULHER QUE MARCOU a minha vida,  casou-se, e talvez até existisse algum sentimento, mas principalmente para sair da casa de seus pais, pois não aguentava o estilo de vida que lhe era imposto.

Casou-se, mudou-se, teve filhos, mudou-se!! Saindo do Rio Grande do Sul, passando por Santa Catarina, chegando ao Paraná, Guarapuava, Guaraniaçu.

Criou filhos legítimos e adotivos!

Sofreu! Eu nasci quando minha mãe já achava que não teria mais filhos. Ela tinha 42 anos! Agora imagine você, o que era ter uma criança na década de 70, com 42 anos de idade, depois de já ter dado a luz  11 filhos, incluindo duas gestações de gêmeos???

Minha irmã mais velha conta várias histórias da minha família.

Histórias tristes! Histórias em que minha mãe deixava todos os filhos(as) comerem para que se depois sobrasse comida, ela comeria.

Quando meu pai nos deixou, eu tinha apenas 4 anos. E minha mãe ficou com praticamente todos os filhos para criar. Sem posses.

Lavou roupa para fora, fez pães! E mesmo quando eu já tinha meus 10, 11, 12 anos e morávamos em uma chácara em Guaraniaçu, ela sofria com artrose em todos os dedos das  mãos, levantava as 5:30 da manhã, ia tirar leite das vacas  e saia a pé vender leite, mandioca, batata doce, enfim, coisas que ela mesma plantava, para juntar um pouco mais de dinheiro para suprir as despesas da casa.

Lembro-me de uma manhã em que ela  me acordou, chorando, com dor nas mãos, para que eu fosse chamar uma vizinha para tirar o leite das vacas, porque ela não conseguiria.

Quando eu cresci um pouco, ajudava-a mas tarefas de casa, encaminhava o almoço, fazia as minhas tarefas da escola, pois os outros irmãos mais velhos trabalhavam fora.

Depois que comecei a trabalhar fora também, e isso foi quando eu fiz 14 anos, logo saimos da chácara, pois se tivéssemos ficado lá minha mãe com certeza teria nos deixado muito antes.

Posso dizer, que foi a partir desta época que ela começou a ter um pouco de tranquilidade.

Mas foi somente  quando nos mudamos para Cascavel, em 98, que ela realmente foi feliz!

Encontrou amigos(as) no Grupo da Terceira Idade da Igreja Nossa Senhora do Caravagio! Passeava! Ia à missa quando queria, morávamos a uma quadra da Igreja.

Tive uma relação muito forte com a minha mãe, lógico que todos os filhos, as filhas tiveram, mas como eu era a caçula, fiquei mais tempo com ela, e mesmo depois de ter casado continuamos morando juntas.

Estava grávida da Maria Eduarda quando descobrimos que ela estava com câncer, os médicos já diziam que era praticamente impossível a cura.

No dia 26 de Janeiro de 2001, no final da tarde ela estava internada em um hospital fazendo uma cirúrgia de risco e eu, em outro, fazendo cesarena para o nascimento da Maria Eduarda.

Viemos as duas para casa, pós-cirúrgia.

Mesmo ela estando cada vez mais debilitada, cuidou e deu muito carinho para a sua neta.

Batizamos a Maria Eduarda principalmente por que ela fazia questão, nunca “bati de frente” com as convicções da minha mãe, por que aprendi a respeitá-la acima de tudo.

Tenho certeza que muito do que eu sou hoje, é fruto dos exemplos da minha mãe!

Uma mulher que ENFRENTOU a vida com todas as suas forças, que na hora que precisou assumir sozinha a sua casa, seus filhos, o fez, sem  deixar de lado a sua dignidade, a sua moral, sem baixar a cabeça diante das adversidades!!

Então para mim, este dia, 8 de março, foi só mais um dia que enfrentei a vida, que  procurei  passar para as pessoas, todas, que convivem comigo, bons exemplos!

Que fui para a sala de aula e  ministrei 10 aulas, com responsabilidade e seriedade que cabem a uma Educadora!

E isso, não cabe  somente às mulheres! Isso diz respeito a qualquer pessoa que não está aqui somente a “passeio”!

Somos as mulheres de todos os dias…….Somos os homens de todos os dias…..as crianças…..

E toda vez que formos merecedores de  homenagens, que alguém saiba fazê-las…

E que nós saibamos recebê-las….

Obrigada minha mãe, por tudo o que deixou para mim, pois foi muito mais importante do que qualquer bem material, é o que me faz uma pessoa melhor a cada dia!!

Que eu  esteja no caminho certo! Que as minhas filhas tenham o mesmo orgulho de mim quando crescerem!

Uma ótima semana para você!!

Fique com Deus!

Super beijo,

Márcia

 

Sobre marciafontanella

Sou professora de Língua Portuguesa na cidade de Cascavel- Paraná. Leciono a 19 anos.Sou Pós-Graduada em Língua, Literatura e Ensino.No ano de 2011 comecei uma nova etapa em minha vida profissional, fui convidada para trabalhar no NRE -Núcleo Regional da Educação no NAIPE - Núcleo de Ações Pedagógicas Integradas. Estou levando minhas ideias, meu conhecimento, minha criatividade e dinamicidade a todas as escolas. Um novo desafio! Sou mãe de duas meninas lindas!Adoro ler, ver filmes, seja em casa ou no cinema. Sou corredora. Ano passado me propus a correr a SÃO SILVESTRE, e assim o fiz em dez. passado. Amo a vida e tudo o que ela tem, sejam coisas boas ou não. Acredito que estamos aqui na Terra para evoluirmos, tento ser cada dia melhor!

Publicado em 08/03/2010, em FAMÍLIA e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. Minha irmã, linda homenagem para nossa mãe neste momento,com certeza esta radiante com
    com estas palavras.
    Hoje também se não estou enganada faz axatamente aniversário de morte da mãe dela,
    Dona Aurelia, que por coincidência faleceu no
    dia do aniversário da nossa mãe, no dia internacional da mulher,dia 8/03/1990.
    Obrigada minha irmã por você existir.
    Seja neste dia e sempre, muito feliz.
    Beijos,
    Ivete Lourdes.

  2. como vai marcia conheci sua mae um doce de pessoa eu tinha muito carinho por ela, e digo mais ela tambem gostava de mim, sinto saudades dela foi uma grande mulher, uma mae como muitas , carinhosa, educada, sabe nem tenho palavras um grande beijo a vcs todas. SANDRA:SP.

  3. Oi Cunhada,
    Só li a homenagem que fizeste pra tua maezinha no dia das mulheres hoje!
    Quero dizer que me emocionei muito e tive que conter as lágrimas, pois o texto é lindo, embora sei que retrata a realidade de sua mae, e de muitas mulheres desta época. Naquele trecho que voce conta que ela esperava os filhos comerem pra ver se sobrava, lembrei-me da minha própria mae, hoje vovó das tuas filhas. Ela pelas nossas dificuldades tambem fazia isso.
    Com o texto pude conhecer um pouco mais de voce, mesmo depois de todos estes anos.. Parabéns.. Fique com Deus.. Bjs Marga

  4. Bom tarde Tia.

    Meu muito linda a tua mensaguem. Fiquei di cara quando li e vi a historia de vida da Vo. Parabens e obrigado por ter cuidado dela. Mesmo que eu nao lembro muito de quando morava ai em Guaraniaçu e que tinha muito mais contato com vcs ai tenho certeza que ela oi um pessoa maravilhosa e sem duvida nenhuma deu o melhor de si pra criar seus filhos!!!

    Beijos da tua sobrinha que te adimira demais mesmo!!!

    Ah e beijos pra todos ai neee!!!
    Se cuidem…

    Vanessa Fontanella.

  5. Luci Casagrande

    Oi Márcia, não fomos apresentadas, mas a conheço através de nossa amiga em comum, Delci.Tenho lido muitas postagens suas, pois pretendo fazer um blog, é o meu projeto do PDE. Essa em especial, a homenagem a sua mãe realmente é muito e linda e emocionante, uma lição de vida! Gostaria muito de conversar com você, ou melhor aprender, o seu conhecimento sobre blog é muito grande não é?
    UM abraço
    Luci Cássia

  6. JOÃO TROC

    Boa Tarde, Marcia

    Li todo texto que vc escreveu, fiquei emocionado, tive o privilegio de conhecer a tua mãe na tua casa. Parabéns, sei bem o que é isso, a historia da minha mãe nao é muito diferente, fora o fato de ela estar viva e ter sobrevivido ao cancer e meu pai ter desencarnado com 67 anos.

    Tua mãe deve estar muito orgulhosa la onde ela esta da homenagem linda que voce fez a ela.

    Abraços.

    João

  7. OI MINHA AMIGA MÁRCIA, QUE LINDA HOMENAGM A SUA MÃE…E, COM CERTEZA NOS FAZ REFLETIR SOBRE A VIDA!! UM BEIJÃO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: