Mais uma data para a construção do Colégio Costa e Silva e a Semana Pedagógica de 2010.


Boa noite, Bom dia, Boa tarde!

Sob um sol escaldante  e a temperatura chegando aos 35 graus, com sensação térmica  de 38 ou mais, encerramos, nós, professores e professoras  estaduais, a Semana Pedagógica de 2010.Semana esta,  que antecede o início dos anos letivos nas escolas.

Pode ter certeza que a temperatura para os educadores da rede Estadual de Ensino, foi muito além dos 40 graus.

Começamos a Semana na segunda-feira, com distribuição de aulas para quem tem padrão, ou seja, quem já é efetivo, concursado, e também  estava previsto que os professores fizessem seus planejamentos nas  respectivas escolas. Esta atividade, se estendeu para a terça-feira.

Obviamente,  nem tudo transcorreu como o previsto, uma vez que  os educadores ainda estavam “correndo atrás ” das suas aulas. As escolas, mesmo aquelas que têm um número grande de professores efetivos, que são poucas, não estava com a equipe completa para poder sentar, trocar ideias.

Mas a senama estava só começando.

Na quarta, quinta e sexta-feira, estava prevista a Capacitação dos professores. Leitura de textos, discussões, sínteses.

Só que também esta atividade aconteceu paralelamente a distribuição de aulaspois na quinta-feira pela manhã, os padrões que não haviam pegado todas as suas aulas, alguns professores ainda não haviam completado nem a carga horária de 20 hrs/aulas, deveriam estar no Núcleo Regional de Ensino para fazê-lo.

Ou seja, se as escolas já estavam com poucos professores para realizarem os seus estudos, neste dia, ficaram ainda com menos.

Lembrando queestes  estudos, sínteses“, dizem respeito a TODOS os educadores, mas como participar se na próxima segunda, dia 8 de fevereiro, as aulas começam  e  ainda nem sabíamos em que escola iríamos trabalhar?

Na quinta-feira, 8 horas da manhã, os professores e professoras de língua portuguesa e de Inglês estavam todos numa sala pequena do Núcleo para “escolher” o que ainda restavam das aulas.Inclusive eu.

Passei o dia em função disso, indo e vindo. Como sei que nem todas as pessoas que leem meu blog, são professores, vou explicar algumas coisas.

Sou professora da sala de apoio à aprendizagemdesde que foi implantado este programa, a 7 anos. É uma sala que funciona no turno contrário ao do aluno, para trabalhar com as defasagens de conteúdos dos alunos das 5ªs séries.

Desde o ano passado, 2009, vários programas que já existiam, inclusive sala de apoio, sala de recursos e outros projetos que foram feitos, (como o do jornal que eu trabalhei), passaram a fazer parte do Progarama Viva Escola. Ocorre que segundo a instrução que veio neste ano, o mesmo professor(a) que pegasse um destes programas não poderia pegar outro, ou seja, teria que optar, ou trabalhar com a sala de  apoio ou com o Jornal.

Este projeto do jornal do Colégio Costa e Silva,  (www.jornalcostaesilvaemfoco.wordpress.com) foi todo pensado por mim, desde o final do ano de 2008, quando foi aprovado. Implantei com muito sucesso, posso afirmar, pelos inúmeros elogios que recebemos ao longo do ano, inclusive por parte do Núcleo de Educação, não achei justo deixá-lo, justamente agora que já adquiri um pouco de experiência.

Optei pelo Jornal.

Mas quando cheguei na quinta-feira para pegar as aulas extraordinárias, fiquei sabendo que os  “Viva Escola” só seriam distribuidos depois e que os profissionais que estisessem  supridos com estes, ficariam sem pagamento em Março. Ora, ainda não estou podendo me dar “ao luxo” de ficar sem receber, mesmo que sejam 5 aulas. Indignada,  fechei minhas aulas em outra escola, deixando para trás  o Jornal.

Sei muito bem que o projeto não é meu, é da escola, assim fomos orientados desde o princípio, mas quem sentou para montá-lo em 2008  e que o reformulou  no final de 2009, fui EU.  Inclusive, já estava aprovado para sua continuidade mesmo antes das aulas de 2009 acabarem.

Na sexta-feira, foi o dia da distribuição das aulas dos professores PSS, ou seja, os que não tem concurso.

Falei com vários(as) colegas que passaram por esta experiência e o que me relataram foi um verdadeiro caus.

A sala, corredor, tudo estava “lotado“. Um “empilhado” literalmente em cima do outro. Informações desencontradas.

Eu, estava no Colégio Costa e Silva, participando da reunião até às 10 horas e depois iria para a outra escola para  inteirar-me das “coisas” por lá, afinal, na segunda começo numa escola “nova” além de continuar no Costa.

Mas para meu espanto, chegou um(a) professor(a)  com o documento dado pelo núcleo para assumir um outro projeto do “Viva Escola”, LER PARA CRER  que também foi aprovado para este ano. Fui verificar a partir de quando este suprimento  valeria, e pasme, para a mesma data que o meu suprimento será feito na escola  que fui designada no dia anterior, ou  seja, não haverá interrupção do pagamento deste profissional.

Ainda não sei se alguém pegou o projeto do jornal para trabalhar, é bem possível. Mas aí me pergunto:

Por que no dia anterior a informação foi outra?

Ainda na sexta-feira dois Jornais da cidade de Cascavel divulgaram notícia a respeito da reforma/construção do Colégio Costa e Silva, selecionei alguns pontos:

O ESTADO RECEBE ULTIMATO PARA  REFORMAR COLÉGIO

“O Ministério Público impetrou uma ação contra o governo do Estado exigindo adequações na estrutura do Colégio Estadual Presidente Costa e Silva, no Bairro Maria Luiza, em Cascavel. Pede ainda, em caráter liminar, que a Justiça impeça as aulas no prédio e obrigue o Estado a providenciar outro local para os mais de 800 estudantes.

O pedido de liminar será apreciado semana que vem pelo juiz Fabrício Mussi, que pode decidir pela interdição imediata da estrutura. A ação foi a primeira de uma série que o promotor Ângelo estuda devido às condições precárias dos colégios públicos. A próxima deve ser a do Colégio Estadual Olinda Truffa, que teve a cozinha interditada.

Com respeito ao Colégio Costa e Silva o que tem publicado como resultado é o seguinte:

 O superintendente de Desenvolvimento Educacional, Luciano Pereira Mewes, propôs um termo de conduta com tempo necessário para que sejam feitas as correções nas falhas da instituição de ensino. Foi decidido que o Estado corrigirá imediatamente os problemas em banheiros e instalará extintores pelos corredores. ” E que em julho os alunos serão matriculados em outras instituições e este prédio será demolido para a construção de um novo.

Lembrando que até o ano passado a informação que tínhamos era a de que continuaríamos com as atividades no prédio atual enquanto o novo seria construído ao lado, depois seria feita a demolição do prédio velho.

Para quem quiser as matérias na íntegra, é só acessar os links abaixo:

http://www.jhoje.com.br/Paginas/20100205/edicaocompleta.pdf

http://www.oparana.com.br/Paginas/20100205/edicaocompleta.pdf

Na segunda-feira, retornamos para as escolas para o início do ano letivo de 2010.

Vários professores ficaram sabendo qual escola irá trabalhar na sexta-feira. Tudo deve estar pronto para recebermos os nossos alunos.

COMO?? Lembrando que nem o quadro da Equipe pedagógica da maioria das escolas está completo!

É assim que inciamos as nossas atividades, e o que é pior, isso se repete a muitos anos, e não fazemos nada. Falamos, achamos ruim, mas não fazemos nada!!

Não posso deixar de dizer que muitas coisas boas têm acontecido na Educação do Paraná, desde a possibilidade de os professores fazerem cursos, estudarem, se reciclarem, etc.

Mas o que é uma semana pedagógica assim?

Como se inicia um ano letivo nestas condições??

Vou postar aqui  a carta da Secretária de Educação do Paraná, que está publicada no Portal do dia a dia, leia e tire suas conclusões:

Alunos voltam às aulas e encontram novidades no calendário escolar

Aproximadamente 1,4 milhão de alunos e 62 mil professores voltam às aulas nas 2.136 escolas da rede pública estadual nesta segunda feira (8). Conscientizar e estimular a participação dos pais para que acompanhem o desempenho escolar dos estudantes está entre as principais recomendações da Secretaria de Estado da Educação para o ano letivo de 2010.“É preciso que os pais participem da vida escolar de seus filhos desde o começo do ano. Eles devem procurar a escola para, juntos, enfrentar o mais cedo possível as eventuais dificuldades que o estudante apresente”, recomenda a secretária estadual da Educação Yvelise Arco-Verde.  A Secretaria de Estado da Educação (Seed), seguindo a recomendação da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), aumentou o período das férias de inverno como forma de prevenção do vírus da Influenza A H1N1 (Gripe A). O calendário prevê recesso de 19 de julho a 15 de agosto.

A secretaria da Educação Yvelise Arco-Verde reafirma a educação como prioridade deste governo e ressalta o papel fundamental da escola na vida das crianças e adolescentes. “O ambiente escolar deve proporcionar aprendizado com qualidade com o objetivo de promover acesso e permanência do estudante e formar cidadãos conscientes e críticos”.    Ela destaca ainda a importância da participação de professores, pedagogos e funcionários na semana pedagógica, que aconteceu de quarta (3) a sexta-feira (5).Foram três dias dedicados à avaliação e planejamento das ações da Seed, além da organização das atividades que serão desenvolvidas durante o ano letivo”.As 28 mil salas de aula da rede estadual estão informatizadas e equipadas com aparelhos de TV Multimídia para receber professores e alunos. As TV´s e os computadores, juntamente com os livros didáticos são materiais que auxiliam o ensino-aprendizagem nas salas de aula. Os alunos têm também a oportunidade de participar do Viva Escola, do Fera Com Ciência e dos Jogos Colegiais.O Programa Viva a Escola possibilita a expansão de atividades pedagógicas como complementação curricular. O Fera Com Ciência inclui atividades esportivas e culturais ao currículo dos alunos e os Jogos colegiais – considerado o maior evento esportivo da América Latina – contribui para a qualidade de vida e promove a inclusão social.      

A Secretaria da Educação coloca à disposição da comunidade o telefone

0800 – 416322 para orientações e dúvidas sobre o início do ano letivo nas escolas estaduais. 

Perfeito!!

Estou preparando as minhas aulas para segunda-feira, afinal sou uma EDUCADORA!

Mas penso,  que já passou da  hora de a comunidade ir para a escola e  acompanhar nao só o desempenho escolar dos  estudantes, mas também ficar  mais consciente das dificuldades que enfrentamos, que nos ajude a cobrar acordos assumidos, que possamos realmente  fazer da escola pública, uma escola de qualidade!!

Bom retorno a todos nós!

Que estejamos UNIDOS!

Fique bem…

Fique com DEUS!

Super beijo,

Márcia Fontanélla

Profª. de Língua portuguesa

Pós-Graduada em Língua, Literatura e Ensino.

Professora da rede pública desde 1992.

Efetiva desde 1996.

 

  

     

Sobre marciafontanella

Sou professora de Língua Portuguesa na cidade de Cascavel- Paraná. Leciono a 19 anos.Sou Pós-Graduada em Língua, Literatura e Ensino.No ano de 2011 comecei uma nova etapa em minha vida profissional, fui convidada para trabalhar no NRE -Núcleo Regional da Educação no NAIPE - Núcleo de Ações Pedagógicas Integradas. Estou levando minhas ideias, meu conhecimento, minha criatividade e dinamicidade a todas as escolas. Um novo desafio! Sou mãe de duas meninas lindas!Adoro ler, ver filmes, seja em casa ou no cinema. Sou corredora. Ano passado me propus a correr a SÃO SILVESTRE, e assim o fiz em dez. passado. Amo a vida e tudo o que ela tem, sejam coisas boas ou não. Acredito que estamos aqui na Terra para evoluirmos, tento ser cada dia melhor!

Publicado em 06/02/2010, em educação e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Maria Aparecida Fontanella

    Que vergonha que falta de respeito com aqueles que verdadeiramente estão interessados em trasformar este País, não precisa de muita coisa apenas respeito por aqueles que estão enganjados em realizar trabalhos maravilhoso como Jornal do Costa e Silva, que fizeram e fazem a diferença com nossos filhos. Provalvelmente o Governo do Paraná seguindo o exemplo do Presidente não leu o edital falando do método e sistema implantado nas escolas.
    Beijos
    Maria Aparecida Fontanella

  2. Prof. Ivanildo

    Bom dia Professora Márcia e colegas.

    Como bem dito: faz tem que é assim. E tenho dito: vai continuar; pois, o objetivo é que se faça de conta que muda para continuar igual. É a tal da hegemonia do sistema capitalista.
    O que precisamos é trabalhar a contra hegemonia. É construir o sistema para si como diz os camaradas. É preciso ocupar os espaços da escola para impor o nosso projeto de classe.
    Contudo, a grande maioria; por vários motivos que não dá para pontuar aqui, não querem. Um abraço fraterno e uma boa semana de lutas e vitórias.

  3. Olá amiga.
    Que bom que vc usou seu blog para dar tantas informações importantes porque como disse a Loreni, amanhã começam as aulas e a gente na maior das boas intenções faz de tudo para receber nossos alunos da melhor forma possível, mas na verdade internamente mais uma ano começa com este descaso por parte da mantenedora da educação neste Estado.Segundo a campanha do governo o que importa é toda a criança na escola, mas, que escola?com que condições?Quanto às informações desencontradas, acho que voce deve questionar junto ao núcleo e se preciso “botar a boca no trombone”, porque parece que somente assim somos ouvidos.Um super beijo, um otimo ano de trabalho pra vc, apesar dos pesares.

  4. Questionamentos de relevância levantados por ti…espero que além de nós educadores , alguém que faz parte dos que tem o poder decisório possam tirar conclusões que axiliem no seu trabalho…isso se eles leem e consideram o que aqueles que realmente participam do processo de ensino tem a dizer…..
    Acredito que é necessário que a realidade, muitas vezes emclausurada aos que fazem parte da escola, possam fazer parte daqueles que acham que a escola é aquilo que muda o mundo, mesmo se os demais componentes fiquem apenas como espectadores…..
    Reflitam e avaliem…..

  5. Olá Márcia!
    O blog hoje apresenta uma série de informações importantíssimas! Informações essas que não chegam ao conhecimento de todos… aliás, essa realidade é vivida e sofrida pelos educadores e profissionais da educação que com “jogo de cintura” fazem o possível para o Ano Letivo começar sempre da melhor maneira possível; é certo que em muitas escolas, diante da falta do professor e pra que o aluno não retorne pra casa em pleno primeiro dia de aula… terá os pedagogos, o diretor-auxiliar, o bibliotecário recebendo as turmas, afinal, organizando-se de acordo com suas possibilidades, substituindo funções… e “aparentemente” o ano iniciará nos conformes… É certo ainda, que nesse ano letivo vivenciamos momentos difíceis, como relatado no blog, tanto no momento da distribuição de aulas, como nas atividades da Semana Pedagógia e realização do Plano de Trabalho Docente (quadro incompleto de professores/equipe pedagógica). Aqui, vale lembrar a Canção de Geraldo Vandré que diz “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Mas afinal, o que o Sistema nos obriga a fazer? Qual é o tamanho da nossa liberdade de escolha? Pra refletir é só verificar qual foi sua escolha profª Márcia e qual consequentemente será de nossos colegas educadores? E pra finalizar… quanto ao JORNAL e a REFORMA? Nós, educadores, alunos, e muitos pais e responsáveis pelos alunos do Colégio Costa e Silva sabemos da luta, do esforço, e comprometimento empenhados a ambos. O que fazer??? Quanto a SALA DE APOIO continua sendo um ganho a comunidade escolar, porém quanto ao JORNAL afirmo enquanto uma das pedagogas que acompanhou o caminhar da Escola, que mesmo sendo um Projeto da Escola, ele foi idealizado, planejado e reformulado por você… e deveria continuar a frente dele! Razões como informações desencontradas, questões burocráticas… não podem por a perder algo que deu tão certo na avaliação de muitos…
    Justiça seja feita, ou ainda ser reparada!
    abraço

  6. É a realidade! A impressão que temos é de uma grande desorganização. Eu, como professora contratada(pss) achei uma bagunça o processo de seleção esse ano. O processo seletivo é através de títulos e tempo de serviço, engraçado, encontrei uma amiga com menos pontuação que eu, mas estava 10 colocações na minha frente.
    Uma colega foi questionar a posição errônea da outra. A resposta foi: “Vc pode entrar com um recurso, mas é perda de tempo!”.
    É muito pedir mais organização?!?! Planejamento?!?
    Fazem campanhas! Aliás, continuem fazendo! SEJA UM PROFESSOR! TRABALHE COM AS PESSOAS MAIS CULTAS DO PAÍS! Pessoas cultas e entulhadas num corredor um matando o outro por uma vaga para lecionar.
    Não entendo pq o estado do PR não faz como SC. Lá, eles fazem um concurso no ano anterior selecionando os professores PSS pela capacidade, de forma organizada e não como fizeram conosco. Eles iniciam o ano com tudo definido.
    Teria mais coisas a desabafar….mas estou um tanto qto cheia já disso tudo….Adorei o que escreveu e concordo com gênero, número e grau!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: